sexta-feira, novembro 03, 2006

A PESCA MARAVILHOSA (II)

JESUS RESTAURA A VIDA DE PEDRO

"Depois de comerem, Jesus perguntou a Simão Pedro: Simão, filho de João, você me ama mais do que estes outros? Pedro respondeu: Sim, Senhor, tu sabes que eu te amo. Jesus disse: Cuide dos meus cordeiros." João 21:15


No primeiro episódio da pesca maravilhosa, Pedro, um qualificado pescador, foi convidado por Jesus para utilizar as suas habilidades na tarefa de pescar vidas para o Reino de Deus. Ele destacou-se também como discípulo do Mestre, era corajoso, sempre o primeiro a tomar atitudes que achava justas e necessárias, mas como todo ser humano, vivia momentos de contradição onde a coragem se tornava covardia e o ímpeto por mudanças sumia, transformando-se em conformismo.

Quando Jesus foi capturado no jardim do Getsêmani, seus discípulos ficaram atordoados. Eles ainda não haviam conseguido compreender que isso fazia parte do cumprimento das profecias e consideraram a prisão de seu mestre um golpe muito pesado em suas esperanças. Pedro, particularmente, teve uma experiência muito dura, pois no momento em que ele foi confrontado sobre o seu envolvimento com Cristo, teve muito medo de admitir e, por três vezes, negou aquele que representava tudo em sua vida.

Ao ver o Senhor morto na cruz, Pedro tomou consciência da sua falta de coragem, chorou amargamente e já não tinha mais ânimo para prosseguir no cumprimento de sua missão. Decidiu, então, voltar para o seu antigo ofício, chamou a sua equipe, entrou no barco e foi pescar.

Pedro e seus colaboradores voltaram a experimentar uma situação já conhecida: trabalharam a noite toda e não pescaram nada. Nesse momento, eles se encontraram mais uma vez com Jesus, e não conseguiram reconhecê-lo. Ele lhes pede algo para comer, mas não havia nada. Por haverem desistido daquilo que o Senhor os mandara fazer e estarem se afastando do propósito de Deus para as suas vidas, seu trabalho tornou-se infrutífero. Novamente Cristo manda que lancem as redes ao mar. Eles o fizeram e recolheram muitos peixes, cento e cinqüenta e três grandes peixes.

Ao repetir a cena do dia em que Pedro fora chamado para ser um pescador de vidas, Jesus quis dizer ao seu discípulo que, apesar da falha, Deus não desistira dele e que seu chamado para resgatar vidas e cuidar delas permanecia válido.

Talvez você esteja vivendo um momento de tristeza profunda, achando que não vale nada devido aos erros cometidos. Eis uma boa notícia: Jesus acredita em você e quer investir na sua vida para que, a exemplo de Pedro, você possa redescobrir sua capacidade e ser usado na restauração de outras pessoas.

Sem Deus é impossível fazer qualquer coisa. Pedro não conseguiu manter-se firme diante da forte oposição, nem conseguiu pescar, apesar de ser experiente nesse ofício. Mas, a partir do momento em que ele voltou a andar com Cristo, a sua pescaria foi farta e, ao pregar, multidões se converteram (Atos 2:14-41).

Apesar dos erros de Pedro, Jesus lhe disse: "Cuide dos meus cordeiros". Jesus também convida você a segui-lo. Ele restaurará a sua vida perdoando e apagando os erros do passado, investindo no seu presente e ajudando-o a construir um futuro feliz em comunhão com as pessoas e com Deus.

Um comentário:

VITÓRIAS disse...

Deus é sempre fiél!
Meu irmão deixa sempre Deus te usar nesse ministério da palavra.
Nessa manha atravez dessa palavra o Senhor falou poderosamente comigo
Deus te abençõe e te guarde.