quinta-feira, fevereiro 15, 2007

O Reino de Deus - I

O Reino de Deus - I

Introdução


No domingo - 04/02/2007 - iniciamos na EBD II da juventude da Igreja Batista Itacuruçá - Tijuca - RJ, um estudo sobre o Reino de Deus. O que é este reino? Quais são as suas fronteiras? O que a bíblia diz sobre ele? Ali pretendemos buscar as respostas para estas e outras perguntas que este assunto tão instigante desperta.

Os textos a seguir são observações sobre as passagens bíblicas utilizadas em sala de aula. Decidi escrevê-los para colaborar com o debate que realizaremos. A minha oração é que esta análise nos permita compreender o desejo divino para o estabelecimento do seu reino e que, apesar de nossas imperfeições, sejamos capazes de agir criativamente para torná-lo realidade em casa, na igreja e na cidade onde vivemos.


A Boa Notícia do Reino de Deus

"Começo da Boa Notícia de Jesus, o Messias, o Filho de Deus". Marcos 1.1


Uma boa notícia precisa ser espalhada para que muitas pessoas tenham a oportunidade de celebrar a alegria que ela proporciona.

Marcos anuncia a chegada de alguém muito esperado pelo povo de Israel. Ele já começa identificando o protagonista do seu evangelho como o Filho de Deus, o Ungido, para que não paire nenhuma dúvida sobre as credenciais de Jesus Cristo.

A esperança messiânica alimentava o coração dos israelitas, que viviam sob a opressão do domínio Romano. Eles resistiam duramente a qualquer império invasor porque confiavam na promessa de que Deus enviaria um libertador para derrotar o inimigo e restaurar a antiga glória experimentada durante os reinados de Davi e Salomão.

Saber que o filho de Deus já habitava nas terras da palestina era decididamente uma boa notícia, mas como conciliar a agenda divina, preocupada com as pessoas, e a agenda dos líderes religiosos, que se importavam apenas com o poder e a sua manutenção.? As decepções certamente aparecerão no ajuste destas prioridades, mas um fato não pode ser alterado: " Mais do que uma nova mensagem provinda de Deus referente a Jesus Cristo, o evangelho é a ação divina em meio aos homens." 1


Preparando o Caminho do Reino

"Está escrito no livro do profeta Isaías: Eis que eu envio o meu mensageiro na tua frente, para preparar o teu caminho. Esta é a voz daquele que grita no deserto: Preparem o caminho do Senhor, endireitem as suas estradas!"
Marcos 1.2-3.


Deus não guarda segredo de seus atos, ele os revela a todos quantos desejam conhecê-lo. Os profetas foram mensageiros enviados para denunciar a injustiça, o pecado, e chamar as pessoas ao arrependimento. A importância do ministério de Jesus está no fato de que o próprio Deus tornou-se humano para viver entre seus filhos e revelar-lhes o caminho para o seu reino.

Todo o caminho leva a algum lugar. Uns revelam lindas paisagens de recantos agradáveis, outros, têm como destino locais perigosos que escondem ameaças que podem levar à morte. Para tomar o caminho correto precisamos de orientações seguras, e esta era a missão de João Batista: dizer a todos os que andavam sem rumo, que agora havia uma esperança de encontrar a paz.

Para seguir em direção ao Reino de Deus é necessário optar por abandonar a antiga jornada, buscar o retorno e seguir por uma nova estrada. Esta decisão implica em rompimentos, em sacrifício mas, a sua recompensa está em aproximar-se de Deus e desfrutar da intimidade com ele.

Cada o caminho tem um ponto de partida e outro de chegada, as placas e os guardas rodoviários indicam por onde seguir. A bíblia aponta Jesus como o caminho que revela que o Reino de Deus está entre nós.



É Chegado o Reino de Deus

“O tempo já se cumpriu, e o Reino de Deus está próximo. Convertam-se e acreditem na boa notícia”. Marcos 1.15.


Por que Deus esperou tanto tempo para manifestar o seu reino ao mundo? Sua condição de Todo-Poderoso não lhe garantiria poderes para revelar-se em qualquer época?

Deus não precisa de suas criaturas para afirmar-se, mas o seu amor levou-o a adequar-se de forma que a manifestação de seu reino pudesse ser assimilada por todos que fossem apresentados a ele.

Este reino tem características especiais: Ele não é político, é espiritual. Não tem fronteiras geográficas, mas abrange cada nação pela unidade do Espírito Santo. Não é um reino de força, mas de amor. Não possui um exército para fazer valer os seus interesses, pois a sua arma é a oração e a sua munição, a misericórdia para acolher ao necessitado.

Este reino está na contra mão de seu tempo que valoriza a agressividade e a arrogância como virtudes num mundo competitivo, enquanto Cristo prioriza a humildade e a sinceridade em detrimento da hipocrisia nos relacionamentos.

Em seu ministério Jesus valorizou mais as pessoas que os sistemas religiosos. Ele não hesitava em curar um doente no sábado, conversar com as prostitutas ou com os cobradores de impostos, mesmo que isto despertasse a ira das autoridades, apenas para afirmar o cuidado de Deus para com elas.

Para fazer parte do reino de é necessária a conversão, que é uma mudança de vida motivada pelo desejo de aproximar-se de Deus. A liberdade que o evangelho oferece ao ser humano é a possibilidade de abandonar tudo o que represente obstáculo ao relacionamento com Deus e descobrir nele o Pai amoroso que se importa com os seus filhos. Esta é a boa notícia que Cristo veio anunciar.

4 comentários:

Pedro disse...

Fala Romão,

Cara, o texto tá ótimo (super claro e direto). Gostei mesmo. E esse tema é fascinante e é fundamental, é fundamento mesmo. O Reino de Deus, vejo que a Igreja de modo geral parece estar pouco direcionada numa ação-pensamento de Reino na Terra. Parece que pensamos mais mesmo no porvir puramente....
Muitas coisa pra serem revistas.

ABRAÇÃO,

PEdro Grabois.

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Christine disse...

Oi, Marcos! Amei a sua iniciativa e doação a todos nós! Nossa, qdo comecei a ler pensei como seria bom a maior parte de jovens terem acesso aos seus textos que são parte da nossa EBD! Aqui vão umas sugestões: colocar na página de Itacuruçá (Min. Jovem, Visão crescimento); encaminhar os textos de reflexão para o Itajovens; imprimir os textos, xerocar alguns e dar para aqueles que têm interesse em estudá-los,
Sorry, mas eu sou assim mesmo, adoro dar pitaco, sempre com a intenção de ajudar!
Grande bj e adorei!
Christine

Christine disse...

Marcos,
Sua amiga não bate bem, fiquei incomodada, pois no primeiro comentário fiquei como anônima. Tentei reparar meu erro e olha no que deu: mensagem duplicada. Se puder retire o primeiro comentário, please!
Brigadão,
Christine